Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Roteiro de 2 dias por Dublin

08.11.19 | Raquel Dias

E finalmente o segundo destino das minhas férias, Dublin.

Tal como a viagem a Barcelona, marquei o voo pela Abreu Express e o hotel pelo Booking (mas não se esqueçam de entrarem pelo Beruby para receberem o cashback das compras que fazem online, vejam o post aqui).

 

DIA 1

26 de Agosto

LISBOA - DUBLIN

 

Tanto para lá como para cá, fomos em TAP, como já sabem é a minha companhia de eleição.

Chegámos a Dublin por volta das 10h da manhã (a mesma hora que em Portugal).

Começámos por comprar o cartão dos transportes, o que nos leva à questão:

 

COMO NOS DESLOCÁMOS EM DUBLIN?

 

Há várias maneiras de se deslocarem, seja ela Autocarro, Táxi, Metro, etc. 

Eles têm um cartão que é o Cartão Leap Visitor Card, que é um cartão de uso ilimitado que dá para usarem nos transportes públicos de Dublin sejam autocarros, metros, eléctricos ou comboios. Têm a opção de comprar de 24h, 3 dias, 7 dias e começa a contar desde a primeira vez que o usam.

Podem comprar online e é entregue em casa (por isso só comprem online, se tiverem tempo de o receber), eu comprei no aeroporto, mas no site está lá os sítios todos onde podem comprar. E apanhei o autocarro 747 para o centro, mas o 757 também dá.

 

Fomos deixar a bagagem ao hotel, ficámos no Maldron Hotel Kevin Street, é um hotel moderno, bastante recente e muito confortável. O pequeno-almoço também era muito muito bom e fica a 5 min a pé da Catedral de St. Patrick.

 

Design sem nome.jpg

Maldron Hotel Kevin Street

BeFunky-collage17.jpg

Maldron Hotel Kevin Street

 

Na verdade não foi o primeiro monumento que visitámos, porque o bilhete que eu comprei era para o dia a seguir, e por isso começámos então pela Dublinia, é uma exposição localizada na Christ Church, que nos faz viajar pelo tempo dos Vikings e épocas medievais. Podemos ver como eram as casas, as roupas, os navios, o crime, a morte, doenças, enfim tudo super bem explicado e interativo. Aconselho tanto a adultos como a crianças. 

Cada bilhete adulto custa 10€, e os de criança 6,50€.

Eu comprei os bilhetes online, para ir sem preocupações e sem filas.

Seguimos então para o outro lado da rua para visitarmos a Christ Church Cathedral (em português Igreja da Santíssima Trindade), é a catedral medieval mais antiga de Dublin tendo sido fundada por volta 1028. O interior é incrivelmente bonito, que como podem ver pelas fotos fascina qualquer um.

Comprei os bilhetes online sem guia e custa 6,50€ por adulto, e 2,50€ por criança.

 

Design sem nome (2).jpg

Dublinia

Design sem nome (1).jpg

Dublinia

BeFunky-collage2.jpg

Catedral Christ Church

Design sem nome (3).jpg

Catedral Christ Church

BeFunky-collage1.jpg

Catedral Christ Church

 

Almoçámos no Pinocchio Italian Restaurant na zona do Temple Bar e a comida estava muito boa, os ingredientes estavam todos frescos e saborosos, havia 2 empregas brasileiras que ouviram-nos a falar português e vieram logo ter connosco, e disseram logo que podíamos falar em português, meteram-nos logo super à vontade.

Regra geral em Dublin encontrámos muitos brasileiros, e fizeram-nos sempre sentir em casa.

Continuámos para o Castelo de Dublin à primeira vista, tem mais o aspecto de palácio do que propriamente de castelo, como estamos habituados, mas isso deve-se ao facto do fogo ter destruído tudo menos a torre, e por isso da parte medieval só sobrou isso, foi depois recontruído tendo tido várias funções ao longo dos anos. Hoje em dia é uma atracção turística, mas também um centro de conferências usado pelo governo irlandês para acontecimentos oficiais.

O bilhete de adulto custa 8€ e 4€ o de criança, mais uma vez tudo foi comprado online.

 

BeFunky-collage4.jpg

Castelo Dublin

BeFunky-collage3.jpg

Castelo Dublin

 

No final da tarde aproveitámos para passear no St. Stephens Green é um dos parques públicos mais antigos de Dublin, mas também um marco importante na história pois durante a Revolta da Páscoa em 1916 um grupo de revoltosos irlandeses tomou controlo do parque para tentar ganhar a independêcia do Reino Unido, mas não foi bem sucedida e só em 1922 é que o país consegui-se tornar um estado livre, após a Guerra da Independência da Irlanda e a Guerra Civil Irlandesa.

Para mim é importante saber a história dos locais porque me liga mais ao local.

Jantámos no Quays Irish Restaurant, um pub tipico irlandês encantador, e a comida era muito boa e bem apresentada.

 

BeFunky-collage10.jpg

St. Stephens Green

BeFunky-collage5.jpgQuays Irish Restaurant

BeFunky-collage6.jpg

Quays Irish Restaurant

 

DIA 2

27 de Agosto

DUBLIN

 

Começámos o dia por visitar a Destilaria da Jameson, esta é a destilaria antiga, sendo a Bow St. Distillery que funcionou até 1971, hoje em dia serve de atracção turistica com guias, onde nos explicam todo o processo usado, este foi o pedido do João (claro!).

Como a destilaria fica um pouco fora da zona central, temos que ir de propósito para aquela zona, na vinda almoçámos no restaurante do hotel, pois passámos mesmo à porta.

 

Seguimos para o Museu de Arqueologia de Dublin, onde há exposições desde os primeiros habitantes cerca de 7000 a.c. até à Irlanda medieval, tem também exposições fora da Irlanda como exposição sobre o Egipto. Para quem gosta de história como eu é um sítio que não podem perder, caso contrário vai ser uma seca ahah.

A entrada no museu é gratuita, e para ver tudo a preceito eu diria 2h/3h, eu só tive 1:30h, vi tudo mas não li tudo.

 

BeFunky-collage7.jpg

Destilaria da Jameson

BeFunky-collage9.jpg

Museu de Arqueologia de Dublin

BeFunky-collage8.jpg

Museu de Arqueologia de Dublin

 

Seguimos para a famosa Catedral St. Patrick (Catedral de S. Patrício), foi fundada em 1191 e é a maior Igreja da Irlanda, e segunda mais antiga igreja medieval.

Tal como a Christ Chrch, são as duas majestosas e de uma envergadura tamanha, que faz jus ao número de visitantes que por elas passam, como sendo as mais visitadas de Dublin.

A nossa última visita foi a Prisão Kilmainham, onde muitos revolucionários irlandeses foram presos e executados, tais como os lideres da Revolta da Páscoa. E por isso um monumento muito associado à independência da Irlanda.

 

(13)_ Catedral St. Patrick.JPG

Catedral St. Patrick

BeFunky-collage11.jpg

Catedral St. Patrick

74786169_785676295222153_7215746186303504384_n.jpg

Catedral St. Patrick

74484296_3327136827327041_842482385143463936_n.jpg

Prisão Kilmainham

BeFunky-collage12.jpg

Prisão Kilmainham

 

À noite passeámos pelo Temple Bar e visitámos a estátua da Molly Malone, conta a história que uma mulher linda e jovem, vendedora ambulante de peixe, morreu de febre e homenageia as mulheres que trabalhavam arduamente. Há outra versão desta história que diz que ela não era apenas uma vendedora ambulante e trabalhasse também na noite como prostituta. 

Na realidade não há certezas que ela tenha existido mas o que é certo é que há músicas dedicadas a ela, resta saber se ela era apenas uma imaginação dos homens ou se realmente existiu. Mas foi proclamado, dia 13 de Junho, dia da Molly Malone. A estátua está actualmente na Rua Suffolk Street.

 

74441732_424313528198379_5225256121391906816_n.jpg

Molly Malone

 

Se ainda tiverem tempo passem pela "The Church" que é uma igreja que foi transformada num restaurante e mesmo que não tencionem lá comer, peçam para entrar para ver, os empregados são super simpáticos.

Por fim jantámos no Merchants Arch mesmo em frente ao rio e além de lindo, a comida é óptima.

Dublin é uma cidade cara, por isso vão prevenidos.

 

BeFunky-collage13.jpg

Merchants Arch 

BeFunky-collage14.jpg

Merchants Arch 

BeFunky-collage15.jpg

Merchants Arch 

72459970_543893989766641_5549250960800350208_n.jpg

Restaurante The Church 

 

Estas últimas fotos são mais aleatórias, mas achei importante verem pelo menos um foto da cidade de noite e os postes (não são todos) tal como em Londres são lindos!

O pub The Brazen Head é o pub mais antigo da Irlanda, 1198. Passem por lá tem um ambiente muito bom e está cheio de história!

 

BeFunky-collage18.jpg

Dublin

BeFunky-collage16.jpg

The Brazen Head Pub

 

Espero que tenham gostado e que vos seja útil este roteiro.

Se já foram ou vão a Dublin, deixem aqui nos comentários os que mais gostaram ou o que estão mais entusiasmados por ver.

 

Beijoos 

 

2 comentários

Comentar post